Páginas

terça-feira, 28 de abril de 2015

PREPARANDO PARA A PROVA BRASIL: Tese e tema

http://1.bp.blogspot.com/-ZUitJSZputU/UHT06gPWVfI/AAAAAAAABcg/oZZiHobXUTI/s320/images2.jpgTEMA X TESE
Muitos confundem Tema e Tese quando vão elaborar parágrafos dissertativos, principalmente na introdução, quando esses devem estar bem esboçados para poder desenvolvê-los em seguida.
Não há estranheza. O Tema será sempre o assunto do texto, o tópico frasal ou ainda a ideia núcleo dado no enunciado da prova. Cada livro ou apostila traz um nome, mas tudo isso é a mesma coisa, ou seja, o Tema central da redação.
(Já abordamos aqui a diferença entre Tema x Título)
Já a Tese é o ponto de vista do autor sobre o Tema. O que o autor pensa, defende e acredita sobre o assunto. A Tese será positiva (favorável) ou negativa (desfavorável) à ideia núcleo.
Para fundamentar teoricamente a sua Tese, o redator fará uso de argumentos, fatos, exemplos, dados, citações, etc., na tentativa de convencer, persuadir o interlocutor a concordar com o seu pensamento crítico.
Vamos a um exemplo, com a introdução de um texto sobre a violência:

Muitos discutem a crescente violência dos dias atuais como algo exterior e nunca como um movimento que inicia em si mesmo. Isso se dá por conta do individualismo exacerbado vivido hodiernamente e por conta da irreflexão de atos, como o consumo de drogas, que pioram ainda mais a situação”.

Perceba que o Tema, geralmente, vem sempre colocado na primeira frase e é o ator central do texto. No caso específico, é a violência.
A Tese é o que se diz do assunto, no caso, a violência como um movimento que começa dentro de cada um.
Para fundamentar essa ideia, o autor elabora dois argumentos: 1) o individualismo; e 2) a irreflexão de atos como o consumo de drogas.
Lembre-se: para elaborar sua dissertação-argumentativa é sumamente necessário trabalhar o Tema (com suas próprias palavras, nunca copiando-o) dado no concurso, no vestibular ou no Enem, assim como a Tese que se defenderá sobre ele. E não se esqueça de fundamentar com os argumentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário